Fiat Zona de iniciantes
Fazer Login
Academia de CoinEx

O que é criptografia simétrica

2023-05-05 09:10:27

Entenda como funciona a criptografia simétrica e como ela protege suas informações nesse ecossistema

BTC & Computador

Fonte: Freepik

Com a crescente demanda de transações on-line e troca de informação, a segurança de dados se tornou ainda mais importante nesse ecossistema digital que está surgindo. A criptografia simétrica é uma das principais técnicas para garantir a proteção e privacidade das informações.

Nesse artigo, vamos aprofundar o que é criptografia simétrica, como ela funciona e a diferença entre criptografia simétrica e assimétrica para, assim, você pode ter uma maior compreensão sobre o mercado e a importância de proteger suas informações.

Entenda de vez o que é criptografia simétrica

A criptografia simétrica está relacionada a uma única chave, usada para criptografar ou descriptografar os seus dados. Por isso o uso do termo “simétrica”. Essa opção é uma forma de segurança utilizada para codificar informações importantes como senhas, números de cartão de crédito, documentos, entre outros dados vulneráveis. 

Seu uso está amplamente ligado à segurança de dados para permitir a transmissão de informações de forma segura e confiável e impedir que elas sejam acessadas durante ataques de violação à privacidade.

Esse sistema pode ser aplicado não só no setor financeiro, mas também em comunicação empresarial, sistema de segurança de rede ou comunicação militar. A criptografia simétrica é uma ferramenta indispensável, pois permite que você proteja suas informações, evitando danos de possíveis ataques mal-intencionados. 

Como funciona 

A segurança da criptografia simétrica funciona por meio de um processo de codificação das informações que você quer proteger. Esse processo é realizado por um algoritmo que utiliza uma chave única para codificar seus dados.

Portanto, quando for enviar uma informação confidencial, a chave será um código que só vai ser reconhecido pelo emissor dos dados enviado e pelo receptor, garantindo, assim, a privacidade e segurança das informações trocadas. 

Entretanto, o processo ainda exige que a chave seja mantida em segurança, pois caso outra pessoa tenha acesso, as informações trocadas podem ser comprometidas. 

Existem vários algoritmos de criptografia simétrica disponíveis para serem usados em diferentes níveis de segurança e complexidade, tendo exemplos do AES (Advanced Encryption Standard) e do Blowfish. 

O AES utiliza chaves de 128, 192 ou 256 bits para criptografar os dados, tornando a decodificação praticamente impossível sem a chave. Já o Blowfish, é um algoritmo que utiliza uma chave que pode variar de 32 a 488 bits. 

Em suma, quanto mais longa for a chave, maior será sua segurança, sendo impossível decodificar suas informações sem a chave. As de 256 bits são consideradas as mais seguras, e teoricamente, resistentes até a ataques mal-intencionados sendo forçados por computador quântico.

Como é utilizada para proteção de dados

Como vimos, a criptografia simétrica é utilizada em diversos setores, sendo um deles é o de finanças, onde as informações sobre pagamento, conta bancária, entre outras, podem precisar de proteção. 

Utilizando a criptografia simétrica, as informações ficam protegidas, tornando-as ilegíveis para qualquer pessoa que tente acesso. Isso vale também para mensagens, e-mails, ou qualquer comunicação que deseja manter a informação protegida. 

Com o crescimento do mercado financeiro e também da facilidade de acesso às informações pessoais e vazamento de dados, a criptografia simétrica se tornou essencial para a proteção de informações que ficam on-line. Ela também vem sendo uma opção viável para manter a segurança das informações nos smartphones ou arquivos na nuvem.

Por isso a importância da segurança da informação para manter dados seguros e garantir sua privacidade em primeiro lugar, dificultando a exposição a ataques mal-intencionados. 

Diferença entre criptografia simétrica e assimétrica

Há duas opções de criptografia disponíveis. Uma é a simétrica, onde precisa apenas de uma chave para decodificar a informação. Esse método é eficiente para proteger grandes volumes de dados.

E o outro método é a criptografia assimétrica, que utiliza duas chaves, uma pública e outra privada para criptografar e descriptografar as informações. É mais seguro do que a simétrica, e é a que usamos nas criptomoedas

Principais diferenças entre ambas: 

Criptografia Simétrica:

  1. Utiliza apenas uma chave para criptografar e descriptografar informações;
  2. É eficiente para proteger grandes volumes de dados;
  3. Menos segura do que a criptografia assimétrica;
  4. Não é recomendada para uso em transações financeiras.

Criptografia Assimétrica:

  1. Utiliza duas chaves, uma pública e outra privada;
  2. É mais seguro do que a criptografia simétrica;
  3. A chave pública é usada para criptografar e a chave privada para descriptografar;
  4. É considerada o método mais seguro para as transações financeiras e as criptomoedas.

Lembrando que cada método de criptografia possui suas vantagens e desvantagens, e deve ser utilizado de acordo com as necessidades específicas de cada situação.

Conclusão

Em resumo, a criptografia simétrica é um método para garantir a proteção das informações compartilhadas, uma forma eficiente para criptografar grandes volumes de dados. Portanto, a simétrica é a forma mais rápida e eficiente, mas menos segura do que a criptografia assimétrica. 

Já a criptografia assimétrica é mais segura, mas mais lenta e menos eficiente. Por isso, a escolha entre os dois tipos de criptografia depende do objetivo e do contexto em que serão utilizadas. Ambas têm suas vantagens e desvantagens, entretanto, é possível combinar as duas técnicas para aproveitar o melhor de cada.

Para entender mais sobre esse ecossistema, as criptografias ou criptomoedas, continue acompanhando a CoinEx, pois vamos ajudar você a ter um maior entendimento do mercado com os artigos disponíveis em nosso blog.

Artigo Passado
Como a Sui atrai novos usuários sem Airdrop?
Artigo Próximo
O que são corretoras de criptomoedas